7 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ANO-NOVO CHINÊS

YZG | Cultura

23

JAN

Aqui no Brasil e em outros muitos países ocidentais, o ano-novo é comemorado com festa e alegria na virada do dia 31 de dezembro para o dia 1º de janeiro. No entanto, engana-se quem pensa que esta tradição é celebrada mundialmente. Para muitas nações orientais, o ano-novo cai em um dia diferente: em 2019, a data será comemorada apenas em 5 de fevereiro, uma terça-feira. Além do dia diferente, há também algumas variações interessantes entre os nossos costumes e as tradições chinesas para receber o novo ano. Que tal conhecer um pouquinho sobre elas? Confira!

O calendário chinês é bem diferente

Na China, utiliza-se um calendário lunissolar, ou seja, um calendário que usa as fases da lua e a posição do sol como suas referências principais. Para os chineses, um novo ano tem início na primeira noite da lua nova mais próxima ao dia em que o sol passa pelo décimo quinto grau de aquário. Por isso, o ano-novo desta cultura costuma cair em uma data diferente do calendário ocidental a cada ano. Curioso, né?

Cada novo ano é representado por um animal

Os chineses têm o costume de relacionar cada novo ano a um animal, também símbolos da astrologia. A tradição ocorre para homenagear os doze animais que teriam atendido o pedido de Buda e se apresentado para uma reunião. De acordo com a lenda, são eles: rato, búfalo, tigre, coelho, dragão, cobra, cavalo, cabra, macaco, galo, cão e porco. Ano passado, 2018, foi o ano do cão, enquanto este ano, 2019, será o ano do porco - e assim por diante, seguindo a ordem em que os animais se apresentaram ao deus chinês.

São muitos os costumes antes da chegada do novo ano

As tradições ligadas à passagem de ano entre os chineses são muitas, mas algumas têm início semanas antes da virada de ano-novo. Para se livrar dos maus espíritos, há o costume de limpar toda a casa nas últimas semanas do ano, deixando-a bem arrumada. Além disso, no 23° dia do último mês lunar, os chineses oferecem alimentos ao deus da cozinha pois, segundo suas tradições, ele é responsável por manter a prosperidade familiar. Também é extremamente comum encontrar alguns papéis vermelhos nas janelas, os chamados Tao Fu. Neles são escritas frases positivas em tons de dourado para proteger os moradores das casas.

A hora da virada também tem muitas tradições

Na véspera da chegada de um novo ano, os chineses costumam se reunir em família e compartilhar uma deliciosa refeição. O curioso é que, assim como no Brasil, há certas superstições sobre o uso das cores na virada do ano. O vermelho é o tom oficial da data, uma vez que é considerado a cor da sorte e boa fortuna, sendo capaz de afugentar os maus espíritos.

Muitos chineses também optam por usar roupas novas na hora da virada. Essa tradição é relacionada com a crença de que as novas vestimentas significam a posse de roupas suficientes para usar ao longo do novo ano. Outra tradição interessante é que à meia-noite os chineses comem um bolinho cozido,  conhecido como guioza entre os ocidentais.

Por fim, há também o costume de presentear os mais jovens e solteiros com uma quantia em dinheiro, guardado em um envelope de cor vermelha. O valor deve sempre corresponder a um número par e o envelope não deve ser aberto na hora, pois seu novo dono deve dormir com ele embaixo do travesseiro durante os primeiros sete dias do ano. A tradição não deve ser quebrada pelos membros mais velhos das famílias ou pelos recém-casados, pessoas responsáveis por presentear os mais jovens, já que isto significaria má fortuna para eles ao longo do novo ano.

A queima de fogos tem um motivo cultural

Logo após a virada do ano, os chineses costumam organizar uma grande queima de fogos. A tradição teve início na China antiga, época em que caules de bambu eram preenchidos com pólvora para originar pequenas explosões cujo barulho deveria afastar os maus espíritos. Hoje em dia são usados panchões, pequenos cartuchos de pólvora que são envoltos em papel vermelho e pendurados às dezenas em barbantes. Além de espantarem as más energias, a queima dos panchões também envolve um momento de diversão e, por isso, é essencial às celebrações chinesas.

O primeiro dia do ano é cheio de boas companhias

O primeiro dia do ano, segundo o calendário lunissolar, é especial para os chineses! Eles costumam visitar amigos e parentes queridos, passando um tempinho em sua companhia. Também é comum levarem pequenos presentes àqueles que visitam, normalmente frutas, bolos, chocolates, balas ou uma pequena e singela lembrança, por exemplo.

O encerramento das comemorações só acontece duas semanas depois

As comemorações do ano-novo chinês encerram-se apenas no décimo quinto dia do novo ano, também a primeira noite de lua cheia segundo o calendário chinês. Na data, ocorre o Festival das Lanternas, uma tradição de mais de 2 mil anos no país, que remonta à dinastia Han Oriental (25-220). Na época, o imperador Han Mingdi ordenou que todos os templos, casas e palácios acendessem lanternas na data, em homenagem a Buda.

A ação continuou durante anos e logo instaurou-se como uma tradição entre o povo chinês. Atualmente, as celebrações envolvem diferentes atividades pelo país, no entanto, é muito comum acender lanternas flutuantes ou fixas, enquanto apreciam a lua, dançam e soltam fogos.

E aí, você e sua família têm alguma tradição bacana para a virada do ano? Conta pra gente nos comentários! :) E se você curte a cultura asiática, não deixe de conferir também nosso post sobre a diferença entre os idiomas japonês, chinês e coreano.

Venha para o Yázigi!

Aprenda inglês com quem pensa como você. Escolha a unidade mais próxima, junte-se ao Yázigi e torne-se um cidadão do mundo!

Tweetar
Compartilhar
+1
©Yázigi Todos os direitos reservados.
Av. João Scarparo Netto, 84 Condomínio Unique Village - Santa Genebra 13080-655 - Campinas/SP
Pearson - Always Learning